Consciente – Inconsciente Pessoal – Inconsciente Coletivo

Consciente e Inconsciente na Psicologia Analitica

O Ser Consciente

Consciente e inconsciente são os opostos primordiais da vida psíquica. No consciente podemos manter apenas uma pequena parcela dos elementos e conteúdos advindos do inconsciente. Portanto, o inconsciente engloba todas as disposições pessoais e coletivas disponíveis, aquelas não relacionadas e/ou associadas dentro dos paradigmas do ego. Consciente e Inconsciente abrangem todos dos conteúdos ou processos psíquicos. (JUNG, 2009, § 847). Ocorrem, diuturnamente, interruptamente, trocas dinâmicas de conteúdos conscientes por conteúdos inconscientes, seja por esquecimento, repressão e/ou desvalorização da importância antes atribuída a um determinado conteúdo, muito embora, seja importante ressaltar, que eles não desaparecem, podendo ser novamente ativados por estímulos diversos.

Jung confirma que, “Através da experiência sabemos, por exemplo, que, conteúdos conscientes podem tornar-se inconscientes devido à perda de seu valor energético. Esses conteúdos, que estão abaixo do limiar da consciência, não desaparecem simplesmente e que, oportunamente, mesmo após decênios, podem emergir das profundezas, se alguma circunstância for favorável como, por exemplo, o sonho, a hipnose, a criptomnésia ou um reavivamento de associações com o conteúdo esquecido”. JUNG, 2009, § 847.

Segundo Jung, dentro do inconsciente podemos considerar conteúdos do inconsciente como o pessoal e o coletivo.

Por inconsciente pessoal, temos as disposições adquiridas de experiências pessoais, na vida de relação, e por inconsciente coletivo, as disposições herdadas de um manancial alimentado e pertencente à coletividade.

Tudo que vem do inconsciente apresenta característica numinosa, e por ser grandioso e autônomo, não depende do consentimento da consciência para se manifestar.

“Podemos distinguir o inconsciente pessoal, como sendo aquele, que engloba todas as aquisições de existências pessoais”.

Nele há o esquecimento, o reprimido, o subliminalmente percebido, pensado e sentido.

Jung completa: “Ao lado desses conteúdos inconscientes pessoais, há outro conteúdo, que não provem das aquisições pessoais, mas da possibilidade hereditária do funcionamento psíquico em geral, ou seja, da estrutura cerebral e psíquica herdada. São as conexões mitológicas, os motivos e imagens, que podem nascer de novo, a qualquer tempo e lugar, sem tradição ou migração histórica. Denomino este conteúdo de inconsciente coletivo”. JUNG, 2009, § 851.

 

Referência Bibliográfica:

JUNG, Carl Gustav. Tipos psicológicos. Petrópolis: Vozes, 2009.

 

Idalina A de Souza

Psicóloga Clínica – CRP: 6/65192

Analista Junguiana, membro da Associação Junguiana do Brasil – AJBI

Membro da International Association of Analytical Psychology – IAAP/Zurique

 

voltar
Fale Conosco

Tire dúvidas ou se cadastre para receber textos, vídeos e outros materiais gratuitos:

Como chegar

Avenida Cândido Pereira Lima, 900 Ribeirão Preto -São Paulo

Ou clique no link abaixo e veja a melhor rota no Google Maps para visitar o Instituto: